quinta-feira, 1 de março de 2012

Maus-tratos vividos durante a infância alteram genes do estresse em adultos



É o que diz uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade e do Hospital de Genebra e publicada recentemente na revista científica Translational Psychiatry.Participaram do estudo 101 adultos vítimas de transtorno de personalidade limítrofe (boderline), nos quais foi observado uma porcentagem significativamente superior de modificação genética no DNA de indivíduos que sofreram maus tratos, abuso físico, sexual, emocional ou carência afetiva em relação aos que não sofreram tais situações.
A partir desse estudo foi possível identificar que os maus-tratos vividos na infância modificam a regulação dos genes que controlam o estresse na vida adulta, podendo perturbar a gestão do estresse e desenvolver psicopatologias. Além disso, os cientistas ressaltaram que se os voluntários tivessem sofrido o impacto de outros traumas violentos, como uma catástrofe natural ou um acidente aéreo, os resultados seriam semelhantes.
Fonte: R7 Notícias

2 comentários:

LADY Anna disse...

Eu gostei do seu blog.
Eu gostaria de saber, independente se for ou não na abordagem de Skinner, se você sabe de alguma pesquisa que envolvem redes sociais e psicologia?

Marcelo C. Souza disse...

Ola Lady Anna

Estou levantando alguns artigos e perguntando aos conhecidos se existe algo nessa tematica publicado.

Se tiver, com certeza eu vou achar e vou publicar alguns dos links aqui ok ?

Volte sempre.

Abs